• Mestrado Profissional em Administração Pública (MAP)

Disciplinas

DISCIPLINAS OFERECIDAS

 
Obrigatórias
Disciplinas Linha de Pesquisa
Governo, Estado e Sociedade Governança e Administração Pública / Políticas Públicas
Metodologia de Pesquisa Governança e Administração Pública / Políticas Públicas
Políticas Públicas Políticas Públicas
Teorias da Administração Pública Governança e Administração Pública

Orientação metodológica
Disciplinas Linha de Pesquisa  
Metodologia de Pesquisa Governança e Administração Pública / Políticas Públicas Obrigatória
Métodos Quantitativos Aplicados à Tomada de Decisão no Setor Público Governança e Administração Pública / Políticas Públicas Eletiva
Métodos Qualitativos Governança e Administração Pública / Políticas Públicas Eletiva

Intervenção/Orientação Profissional (Obrigatória a escolha de uma)
Disciplinas Linha de Pesquisa
Análise de Organizações e Políticas Públicas – AOPP Governança e Administração Pública / Políticas Públicas
Estudo Aprofindado de Caso - EAC Governança e Administração Pública / Políticas Públicas

Disciplinas Eletivas
* As disciplinas eletivas serão oferecidas de acordo com a disponibilidade do corpo docente e o número de alunos interessados.
Disciplinas Linha de Pesquisa
Administração e Desenvolvimento Governança e Administração Pública
Boa Governança e Transparência Pública Políticas Públicas
Contabilidade Financeira no Setor Público Governança e Administração Pública
Desigualdade, Pobreza e Política Políticas Públicas
Economia Política na América Latina Políticas Públicas
Empreendedorismo, Inovação e Sustentabilidade Governança e Administração Pública
Estratégia de Ensino Governança e Administração Pública
Estrutura e Processos em Organizações Públicas Governança e Administração Pública
Ética e Cultura Governança e Administração Pública
Financiamento de projetos: investimentos públicos Governança e Administração Pública
Finanças Públicas Governança e Administração Pública / Políticas Públicas
Gestão e Controle Social Governança e Administração Pública
Governança Colaborativa Governança e Administração Pública
Governança de Organizações Públicas e do Terceiro Setor Governança e Administração Pública
Governança para Resultados Governança e Administração Pública
Laboratório de Administração e Políticas Públicas I Governança e Administração Pública
Laboratório de Administração e Políticas Públicas II Políticas Públicas
Métodos Quantitativos Aplicados à Tomada de Decisão no Setor Público Governança e Administração Pública / Políticas Públicas
Métodos Qualitativos Governança e Administração Pública / Políticas Públicas
Orçamento no Setor Público Governança e Administração Pública
Organizações, Diversidade e Relações de Trabalho Governança e Administração Pública
Parcerias entre o Estado e Organizações do Terceiro Setor Governança e Administração Pública
Planejamento de Organizações Públicas Governança e Administração Pública
Política Pública Informada por Evidência Políticas Públicas
Políticas de Defesa e Organizações Militares Políticas Públicas
Políticas Públicas e População Políticas Públicas
Políticas Públicas, Meio Ambiente e Sustentabilidade Políticas Públicas
Políticas Regulatórias Políticas Públicas
Psicologia Aplicada à Política e Administração Pública Políticas Públicas
Redes em Administração Pública Governança e Administração Pública
Sistema Político Brasileiro: Instituições e Políticas Públicas Governança e Administração Pública

 

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

ADMINISTRAÇÃO E DESENVOLVIMENTO
O contexto do desenvolvimento: a ruptura do tradicionalismo administrativo e a inserção do inusitado. As grandes correntes de pensamento: desenvolvimento institucional e eficiência administrativa como causas ou consequências do desenvolvimento. Globalização e a nova governança pública: estágios do desenvolvimento: as possibilidades, os limites e a transferabilidade do saber administrativo. Desenvolvimento de novas competências e habilidades: temas e instrumentos administrativos na diversidade e na interculturalidade
ANÁLISE DE ORGANIZAÇÕES E POLÍTICAS PÚBLICAS (AOPP)
Nesta disciplina os alunos completarão um estudo relacionado com políticas ou administração pública. Busca-se, dessa forma, aplicar as teorias e abordagens adquiridas ao longo do curso para um problema de natureza prática. Os alunos devem identificar um problema relacionado com políticas ou administração pública, definir o(s) problema (s), organizar os dados e realizar as análises adequadas para concluir com recomendações concretas de ação e intervenção, sintetizadas num relatório final. Para isto, serão incentivados, metodologicamente, a recorrer à pesquisa-ação e outras dinâmicas de inserção organizacional.

Os alunos também podem optar por uma avaliação ex-ante ou ex-post de determinada política ou programa público (e suas alternativas regulatórias), fazendo uso de métodos quantitativos e qualitativos de análise e usando, preferencialmente, bases de dados governamentais e públicos ou participando de processos de consulta pública. Além do relatório final, os alunos serão incentivados a apresentar ou documentar o trabalho em outras formas de comunicação e mídias, como participação em processos de audiência pública, produção de DVD, seminários de divulgação, entrevistas ou artigos de opinião, entre outros.

BOA GOVERNANÇA E TRANSPARÊNCIA
O objetivo desta disciplina é entender “boa governança” no setor público tanto em sua dimensão teórica quanto empírica. Há dois módulos no curso. O primeiro trata de transparência e accountability sob uma perspectiva comparada e, o segundo analisa corrupção principalmente do ponto de vista brasileiro. Os módulos se unem na preocupação em identificar boas e más práticas, principalmente no Poder Executivo, e no objetivo de entender o que é “boa governança”, como mensurá-la e como alcançá-la.
CONTABILIDADE FINANCEIRA NO SETOR PÚBLICO
Diferenças entre as políticas contábeis atualmente requeridas no Brasil e as políticas contábeis que os entes públicos brasileiros estavam acostumados e preparados a adotar. O processo brasileiro de convergência das normas locais às IPSASs e a implantação das IPSASs conduzido pelos diversos entes federativos do Brasil. Os requerimentos contábeis da Lei 4.320/64. Requerimentos contábeis das IPSASs (originais). Aspectos “avançados” das IPSASs (originais). Requerimentos contábeis da STN. Outros aspectos legais que podem influenciar escolha de políticas contábeis. Relação custobenefício da informação contábil. Uso da informação contábil como orientador e legitimador de políticas públicas.
DESIGUALDADE, POBREZA E POLÍTICA
A disciplina aborda as diferentes perspectivas normativas acerca da pobreza e desigualdade, aspectos políticos da distribuição de renda, o debate sobre a causas da pobreza e suas implicações para o desenho de políticas públicas para combatê-la. Em paralelo a estes pontos substantivos, a disciplina introduz também noções de avaliação de impacto por meio de intervenções aleatorizadas controladas e abordagens quase-experimentais. Espera-se que os alunos desenvolvam um entendimento básico acerca do debate atual sobre políticas de redução de pobreza, entendam as limitações das diferentes abordagens, e despertem o interesse pela ideia de avaliação de impacto de políticas públicas.
ECONOMIA POLÍTICA NA AMÉRICA LATINA
A história da América Latina é marcada pela alternância entre períodos de exuberância e crise econômica, que afetam e são também afetados por decisões políticas domésticas. A disciplina explora a interação entre fatores políticos e econômicos, tanto nacionais quanto internacionais, com o objetivo de examinar a trajetória do desenvolvimento latino-americano, utilizando literatura teórica relevante e estudos de caso para analisar as origens e o impacto dos modelos de desenvolvimento adotados na região, assim como para explicar os padrões de variação temporal e intra-regional. Estudo do funcionamento das democracias latino-americanas entre o final da segunda guerra mundial até a sucessão de golpes militares ocorridos em quase toda a região. O foco será nas relações entre performance econômica e regime de governo. Serão examinadas, também, explicações para a emergência de regimes repressores nas décadas de 1960 e 1970. Análise de leituras com foco nos processos de redemocratização e reforma econômica que ocorreram na maior parte da América do Sul, nas décadas de 1980 e 1990. Exame de quem ganhou e quem perdeu com as reformas. Abordagens sobre como perspectivas de consolidação democrática são afetadas por mudanças na estratégia de desenvolvimento adotadas por diferentes países. Análise sobre as Denominações convencionais de governos pós-neoliberais da região e comparação entre estratégias de esquerda estatistas e de mercado.
EMPREENDEDORISMO, INOVAÇÃO E SUSTENTABILIDADE
Novas tecnologias, novas possibilidades, novos comportamentos, novos modelos de negócios, novas necessidades, novos desafios. Instrumentos conceituais e analíticos: compreendendo a ciência da complexidade e implicações na gestão; utilizando o conceito de bem público como referência de efetividade no setor público; busca de soluções inovadoras com criatividade; atendendo stakeholders com efetividade; o processo de inovação e o papel do governo. Sustentabilidade: a busca do equilíbrio entre força e fraqueza; cooperação e competição; diversidade e padronização; preservação e destruição; indústria e comunidade; e inclusão e separação.
ESTRATÉGIAS DE ENSINO
A evolução e relevância do estudo da administração. Educação, ensino e aprendizagem. Educação no Brasil. Planejando e simulando a função docente. O objetivo do curso é capacitar os alunos a desempenhar com eficácia a função docente. Levar os alunos a identificar e vivenciar alguns métodos e técnicas de ensino em Administração e refletir sobre políticas educacionais voltadas para a promoção da equidade social.
ESTRUTURA E PROCESSOS EM ORGANIZAÇÕES PÚBLICAS
As diferentes naturezas das organizações públicas e sem fins lucrativos . As múltiplas estruturas organizacionais: definição, complexidade, formalização, tamanho. Novas formas organizacionais. Reflexos da estrutura na vida e arranjos organizacionais. Processos organizacionais: desenho e redesenho dos fluxos de informações.
ESTUDO APROFUNDADO DE CASO - EAC
Apresentação do Método de Estudo de Caso e Comparação com outros métodos de pesquisa. Tipologias de Estudos de Casos. Componentes de um Estudo de Caso. Estrutura metodológica e testes associados ao Método de Estudo de Caso. Validação da Construção. Validação Interna. Validação Externa. Confiabilidade. As fases de elaboração de Estudos de Casos como peças científicas.

O propósito do curso é ajudar os alunos no desenvolvimento de habilidades relativas ao projeto, desenvolvimento, elaboração e comunicação de pesquisas fundamentadas no método de estudo de caso. Visa-se, também, permitir que os alunos desenvolvam capacidades críticas associadas à avaliação de artigos cuja metodologia usada é a de estudo de caso. O curso será ministrado para alunos do Mestrado Profissional em Administração Pública. Espera-se, dos mestrandos, que produzam projetos de estudo de caso que os ajudem em suas dissertações de mestrado. Embora a maioria dos textos trate de estudos de caso relativos à área de Gestão da Informação (lato-sensu), o curso pretende discutir conceitos e práticas úteis a estudos de caso relativos a qualquer área da Gestão Pública.

ÉTICA E CULTURA
A disciplina tem por objetivo habilitar os participantes para a avaliação crítica dos problemas éticos e culturais com que possam se defrontar ao longo da vida profissional e a formulação de hipóteses de trabalho e de sistemas de aferição essenciais para o exercício da função gerencial nos campos da ética e da cultura organizacional. Os temas abordados em sala são: campo dos valores: campo conceitual, mapeamento conceitual, protótipos e arquétipos; campo da ética: filiação ética, utilitarismo ético, a ética do dever, relativismo ético, pluralismo ético, ética e responsabilidade; campo da cultura, campo habitus e discurso, os atores e o sistema, cultura técnica, contexto e tendências.
FINANÇAS PÚBLICAS
A disciplina tem como objetivo apresentar conceitos de finanças públicas para compreender o papel setor público na economia e seus desdobramentos em políticas públicas. Buscaremos, porém, trazer o debate teórico para uma perspectiva contemporânea, contextualizando com a conjuntura econômica brasileira e a atuação do Estado.
GESTÃO E CONTROLE SOCIAL
Identificar e discutir referências conceituais e práticas que definem e caracterizam processos de gestão e controle social na Administração Pública. Teses sobre a estrutura gerencial do setor público brasileiro. Elementos históricos que promoveram o surgimento do(s) significado(s) de gestão social. Fundamentos teóricos da gestão social. Cidadania deliberativa como pressuposto da gestão e controle social. Controle social. Estado, sociedade civil e mercado como ambientes operacionais em gestão e controle social. Arranjos institucionais e práticas de cidadania deliberativa. Coordenação interinstitucional como instrumento sincrônico em gestão social. Planejamento participativo como instrumento dialógico das ações em gestão social. Pesquisa-ação como método de estudo em gestão social. Experiências em gestão social.
GESTÃO ESTRATÉGICA DE PESSOAS
Gestão estratégica de pessoas nas organizações públicas, privadas e sem fins lucrativos. A operacionalização de objetivos estratégicos. Discutir as relações entre trabalho e emprego; os subsistemas de RH, a gestão de carreira no serviço público, bem como a aplicação dos estudos sobre motivação e liderança, nas organizações públicas e sem fins lucrativas. Aprendizagem corporativa. Motivação. Aspectos conceituais e teorias motivacionais. Liderança como essência da gestão. Liderança e intra-empreendedorismo. Competências e desenvolvimento de liderança. Formação e desenvolvimento de equipes.
GOVERNO, ESTADO E SOCIEDADE
Análise do processo de formação do Estadonacional, das relações entre o Governo e principais atores políticos. Caracterização da estrutura e funcionamento do sistema de representação política, bem como da dinâmica das relações de poder entre diferentes atores sociais. Formação do Estado Nacional: problemas do federalismo. Estrutura institucional e Representação de Interesses: Presidencialismo de coalizões, sistema eleitoral e partidos políticos. Atores e Dinâmica Política: Trabalhadores urbanos e o Sindicalismo, Empresariado Industrial e Associações de Classe, Militares, Burocracia, Campesinato, Movimentos Sociais e Organizações Não- Governamentais (ONGs).
GOVERNANÇA COLABORATIVA
Governança contemporânea e redes de governança: definições, tipos, formas, características distintas, dinâmica. Modelagem de redes de governança: iniciação, implementação, consolidação, monitoramento e avaliação. Gestão de redes interorganizacionais: estratégia, estrutura, processos, pessoas, tecnologias, financiamento, gestão da interação (animação), M&A, comunicação. Gestão de parcerias: papéis, modelos, instrumentos, posturas, requisitos.
GOVERNANÇA DE ORGANIZAÇÕES PÚBLICAS E DO TERCEIRO SETOR
Diferenciando gestão e governança. A visão histórica da firma e o surgimento das organizações contemporâneas. Propriedade, gestão e controle. Mercado, organizações e estruturas hierárquicas. Contratualização e os problemas de agência. Origem dos problemas de governança das organizações. Estruturas de governança. Características da governança das organizações públicas. O desenho do Estado e as estruturas de governança. Questões de governança nas organizações estatais brasileiras. O papel dos conselhos. O terceiro setor no Brasil. Governança em organizações do terceiro setor. O problema da participação e representatividade na governança. Desenvolvendo sistemas e diretrizes de governança. Sistemas de controle externo e interno. Modelos teóricos associados à governança.
GOVERNANÇA E GESTÃO DA EDUCAÇÃO
Governança contemporânea e gestão para resultados. Abordagens correntes de gestão para resultados. A construção da estratégia: cenarização e análise ambiental; stakeholders; definição de propósito, resultados e iniciativas; indicadores de desempenho. A execução da estratégia: desdobramentos; contratualização, alinhamentos da estrutura, processos, pessoas, tecnologia, orçamento. O monitoramento e avaliação da estratégia: sistemática de M&A, disseminação e apropriação, aprendizado, transparência, responsabilização.
GOVERNANÇA PARA RESULTADOS
Governança contemporânea e gestão para resultados. Abordagens correntes de gestão para resultados. A construção da estratégia: cenarização e análise ambiental; stakeholders; definição de propósito, resultados e iniciativas; indicadores de desempenho. A execução da estratégia: desdobramentos; contratualização, alinhamentos da estrutura, processos, pessoas, tecnologia, orçamento. O monitoramento e avaliação da estratégia: sistemática de M&A, disseminação e apropriação, aprendizado, transparência, responsabilização.
LABORATÓRIO DE ADMINISTRAÇÃO E POLÍTICAS PÚBLICAS I E II
O curso será dividido em duas partes: uma focada em temas relacionados com administração pública e governança e outra relacionada com o processo de políticas públicas, no contexto brasileiro. Os laboratórios buscam aproximar os participantes com organizações e programas públicos de natureza inovadora.

A primeira parte do curso será centrada na apresentação, debate e análise de temas contemporâneos de administração pública e governança, incentivando o estudo de casos reais de inovação, adotados nos três níveis do governo no contexto brasileiro, assim como no contexto internacional. Estratégias de flexibilização de gestão pública, gestão e avaliação por resultados, formas contemporâneas de controle e outras inovações gerenciais e de parcerias público-privadas serão exemplos de temas a serem debatidos.

Casos concretos de formulação, implementação, monitoramento e avaliação de políticas e programas públicos serão debatidos e analisados na segunda parte do curso. Privilegiar-se-ão as áreas de políticas sociais, inovação tecnológica, finanças públicas, segurança e cidadania, acompanhando a orientação pedagógica do curso.

MÉTODOS QUANTITATIVOS APLICADOS À TOMADA DE DECISÃO NO SETOR PÚBLICO
Este curso busca capacitar o aluno a identificar e aplicar ferramentas estatísticas adequadas para atingir os objetivos de um trabalho científico. A conexão entre a questão de pesquisa e o processo de modelagem estatística será enfatizada. O escopo da disciplina inclui técnicas de inferência estatística, aplicáveis tanto a variáveis quantitativas como qualitativas. Além de ter contato com o desenvolvimento teórico das técnicas, os estudantes se envolverão em aplicações práticas com o uso de softwares estatísticos (SPSS), planilhas eletrônicas (Excel) e bancos de dados públicos.
METODOLOGIA DE PESQUISA
Fontes de informação para a pesquisa em administração; Importância da pesquisa científica; Propósitos da pesquisa em administração; Investigação humana e ciências; Propósitos de uma pesquisa; Alegações de conhecimento; Estratégias de investigação; Roteiro de um projeto de pesquisa; O processo de escrever; Modelo científico tradicional; Teorias e paradigmas; Pesquisa quantitativa x qualitativa; A natureza da causalidade; Raciocínio crítico; Conceptualização e medição; Operacionalização; Confiabilidade e validade; Generalização e triangulação; Escalas de mensuração; Construçãodeescalas; Dimensão temporal das investigações; Medidas; Métodos quantitativos na pesquisa em administração; Generalização e triangulação; Construção de questionário; Surveys e entrevistas; Índices e escalas; Investigação não obstrutiva; Métodos qualitativos na pesquisa; Estudo de caso; Teoria fundamentada (groundedtheory) e Análise de dados qualitativos.
ORÇAMENTO NO SETOR PÚBLICO
Os novos parâmetros da orçamentação e as funções de planejamento e controle no setor público. O caráter multifacetado do orçamento; as dimensões econômicas e política das escolhas orçamentárias. O ciclo orçamentário como sequência de decisões tomadas num contexto institucional e organizacional. A busca da inovação e a experiência internacional. O orçamento e a redução do caráter aleatório da gestão organizacional. Qualidade do gasto: os atributos do processo orçamentário e as alavancas para a transformação.
ORGANIZAÇÕES, DIVERSIDADE E RELAÇÕES DE TRABALHO
Como a heterogeneidade da força de trabalho impacta no ambiente e nas relações de trabalho. Políticas de diversidade de gênero, etnias, deficiências e orientações sexuais. Múltiplas identidades e gestão de carreira. Novas configurações das relações de trabalho. Liderança e Desenvolvimento Gerencial. Prazer e Sofrimento no Trabalho. Sentidos e significados do trabalho. Prazer e realização no trabalho. Sofrimento no trabalho. Trabalho, Gestão e Subjetividade. Gestão de Pessoas, Relações de Trabalho e Comportamento Organizacional.
PARCERIAS ENTRE O ESTADO E ORGANIZAÇÕES DO TERCEIRO SETOR
Diferenciando gestão e governança. A visão histórica da firma e o surgimento das organizações contemporâneas. Propriedade, gestão e controle. Mercado, organizações e estruturas hierárquicas. Contratualização e os problemas de agência. Origem dos problemas de governança das organizações. Estruturas de governança. Características da governança das organizações públicas. O desenho do Estado e as estruturas de governança. Questões de governança nas organizações estatais brasileiras. O papel dos conselhos. O terceiro setor no Brasil. Governança em organizações do terceiro setor. O problema da participação e representatividade na governança. Desenvolvendo sistemas e diretrizes de governança. Sistemas de controle externo e interno. Modelos teóricos associados à governança.
PLANEJAMENTO DE ORGANIZAÇÕES PÚBLICAS
Reflexão Estratégica: missão, valores e visões alternativas; Instrumentos de Reformulação Estratégica: diálogo estratégico, análises ambientais e organizacionais, cenários e futuros alternativos, intenções estratégicas, reconhecimento de fatores críticos e redefinição de pistas estratégicas; Reconstrução Organizacional: focos, métodos e condução do processo de inovar. A prática da novidade: desenvolvimento e gestão de ideias novas. Habilidades na gerência da mudança; Análise do Desempenho: agregação de valor (social e econômico), qualidade e inovação no processo de trabalho; indicadores de eficiência, eficácia e efetividade.
POLÍTICA PÚBLICA
Examinar os processos políticos em uma perspectiva comparativa a fim de adquirir um entendimento sólido do governo e dos desafios e soluções da política pública. O curso examina os microfundamentos do comportamento político e burocrático, os determinantes das políticas públicas, e os atuais e iminentes desafios institucionais e estruturais que estão transformando o que estado faz e a maneira como ele o faz. Ciclo político: desde a definição da agenda política, a formulação, adoção, implementação, fiscalização e reforma das políticas públicas. Emprega-se um misto de teoria e exemplos empíricos de diferentes países para elucidar políticas públicas de diferentes esferas. Conceitos chave no processo político incluem deliberação e formulação da política, competição, coordenação, cooperação e ação coletiva, discrição, delegação, quantificação e avaliação, custos de transição e assimetrias informacionais.
POLÍTICA PÚBLICA INFORMADA POR EVIDÊNCIA
O curso irá discutir como utilizar dados para identificar as necessidades e avaliar a efetividade de políticas em diferentes áreas do setor público. O curso será dividido em duas partes. A primeira parte do curso terá enfoque metodológico para discutir as diferentes etapas necessárias para transformar dados em informação e conhecimento, cobrindo a metodologia de avaliação de política. A segunda, consiste na discussão de estudos de caso nas áreas de educação, saúde, segurança e distribuição de renda que exemplificam como a identificação das necessidades, o desenho e a implementação de uma política podem ser guiados pelo uso da informação e como isso nos permite avaliar sua efetividade.
POLÍTICA DE DEFESA E ORGANIZAÇÕES MILITARES
Formulação, execução e desempenho da política de defesa, aqui entendida como uma política governamental voltada para a produção da paz em termos aceitáveis e que tem como meio as Forças Armadas. Forças Armadas, sua organização, recursos, qualidade e efetividade: experiência internacional e experiência brasileira. As relações civis-militares e a condução da política de defesa. O aparato institucional e a cultura da segurança nacional. Os determinantes das doutrinas militares. As fontes da inovação militar. A efetividade militar.
POLÍTICAS PÚBLICAS E POPULAÇÃO
Instrumentalizar o aluno com teorias, técnicas e informações que possam subsidiar o processo de formulação e avaliação de políticas públicas sob um novo paradigma demográfico, com baixo ritmo de crescimento populacional. Apresentar e discutir indicadores demográficos que possam subsidiar o processo de formulação e acompanhamento de políticas setoriais. A dinâmica demográfica brasileira. Indicadores Demográficos para as Políticas Públicas. Análise dos Componentes Demográficos em algumas Políticas Setoriais.
POLÍTICAS REGULATÓRIAS
Entende-se que instituições são sistemas intertemporais de regras e procedimentos formais ou informais que restringem comportamentos oportunistas ou incentivam ações cooperativas de atores políticos e econômicos. Dessa forma, instituições cumprem a função de ‘regras do jogo’ nas sociedades. Elas reduzem as incertezas ao proporcionar previsibilidade e propiciar estabilidade nas inter-relações sociais e no processo de formulação de políticas. O processo mediante o qual as políticas são discutidas, aprovadas e executadas, tem um impacto significativo na qualidade das políticas públicas, sobretudo na capacidade dos atores políticos em proporcionar um ambiente estável, modificá-las quando necessário, executá-las e torná-las efetivas. Os processos de formulação e implementação de políticas são muito complexos, devido à multiplicidade de atores que deles participam, com diferentes graus de poder, horizontes temporais e incentivos distintos, à variedade de cenários em que atuam, e à grande diversidade das regras que influenciam seus comportamentos.
REDES EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICAO
Do Estado Burocrático à Nova Governança Pública: reformas e transformações. Democracia participativa e relações contratuais. Parcerias com o setor privado: Parcerias Público Privadas & Concessões. O modelo de agência reguladora independente. Parcerias com o terceiro setor. Organizações Sociais e OCSCIPS. Análise de experiências setoriais e estudos de casos. Gestão de crises no setor publico. As redes como instrumentos de gestão de crises complexas.
SISTEMA POLÍTICO BRASILEIRO: INSTITUIÇÕES E POLÍTICAS PÚBLICAS
O objetivo do curso é apresentar aos alunos a conceituação e as linhas gerais do funcionamento do sistema político brasileiro. A ênfase do curso será dada às seguintes instituições: o sistema eleitoral, o sistema partidário, o sistema de governo (o presidencialismo), o Poder Executivo, a administração pública, o Poder Legislativo, a Federação e o Judiciário. Além disso, se estudarão também as questões relativas à reforma política, e ao papel financiamento de campanhas eleitorais. Dois tipos de políticas públicas serão também abordados: as políticas sociais e a política externa.
TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA
Administração Pública: demarcando um novo campo de conhecimento/ prática. Teorias organizacionais e teorias de administração pública. Temas e debates do campo: política e administração/burocracia, eficiência e democracia/ políticas públicas e policyanalysis/ administração pública comparada/ normativismo/ ”managerialismo”. Teorias de administração pública e reformas administrativas. Dilemas da Administração Pública Contemporânea: relações públicoprivadas sob a perspectiva da governança. Novas formas de provisãoe gestãodos serviços públicos: prestação direta ou delegada; desestatização, privatização, publicização, desregulamentação e terceirização. Organizações sociais, OSCIPs, OMPS, serviços sociais autônomos. Contratos de gestão. PPPs. Agências executivas. Agências reguladoras. Regulação.

Nosso website coleta informações do seu dispositivo e da sua navegação por meio de cookies para permitir funcionalidades como: melhorar o funcionamento técnico das páginas, mensurar a audiência do website e oferecer produtos e serviços relevantes por meio de anúncios personalizados. Para saber mais sobre as informações e cookies que coletamos, acesse a nossa Política de Cookies e a nossa Política de Privacidade.