Estrutura Curricular

(Última atualização: 07/11/2019 - 18:55)

O curso tem duração de quatro anos e é dividido em oito períodos semestrais. A estrutura curricular do Curso de Graduação em Administração da FGV EBAPE, em consonância com o disposto no artigo 5º da Resolução CNE/CES nº 04/2005, articula conteúdos que revelam inter-relações com a realidade nacional e internacional, segundo uma perspectiva histórica e contextualizada de sua aplicabilidade no âmbito das organizações e do meio por meio da utilização de tecnologias inovadoras.

CONCEPÇÃO DO NOVO CURRÍCULO

Inovação. Este termo, por si só, expressa o novo Curso de Graduação em Administração implementado em 2018. Como tal, concretiza-se em várias ações direcionadas a tornar o currículo da FGV EBAPE ímpar. Destaca-se de todos os existentes, os de Escolas no âmbito nacional e internacional. Elementos diferenciadores o tornam único.

Inovação significa aqui investimento no design instrucional do curso para romper as tradicionais fronteiras acadêmicas das instituições de ensino do Brasil e do exterior, de modo a fazer melhor e, consequentemente, manter a liderança da Escola em rankings nacionais e internacionais. 

A arquitetura da matriz curricular do Curso de Graduação em Administração da FGV EBAPE contempla 10 unidades estruturais, direcionadas ao desenvolvimento de competências demandadas pelo perfil do egresso.
A saber:

  • Behaviour Development
  • Matemática e Computer Science
  • Economia 
  • Direito e Sociedade
  • Estatística
  • Administração 
  • Marketing
  • Administração Pública
  • Finanças
  • Operações

Veja abaixo a relação de disciplinas para cada período e o fluxograma em vigência:

FLUXOGRAMA

A FGV EBAPE incorpora, de maneira crescente, os avanços tecnológicos às atividades acadêmicas previstas no Projeto Pedagógico. Para tanto, incentiva a capacitação de docentes e discentes em temas relacionados à incorporação de novas tecnologias ao processo de aprendizagem, de modo a promover inovações no uso tanto de ferramentas quanto de materiais didáticos. 

Sob essa ótica, a FGV EBAPE concebe a tecnologia da informação não como fim, mas como meio de possibilitar a todos os estudantes o acesso à educação de qualidade.