Notícias

29/06/2022

Primeira turma do Startup Factory da EBAPE Venture Lab e FGValley apresenta projetos de negócios para executivos e investidores

Projetos de startup nas áreas de serviços financeiros, entretenimento, moda e turismo, apresentados por alunos da graduação da FGV, são avaliados por executivos, docentes e investidores durante o Pitch Day, evento de conclusão do programa Startup Factory de Empreendedorismo, desenvolvido em parceria entre a FGV EBAPE Venture Lab e a FGValley, realizado no dia 27 de junho, na sede da FGV EBAPE.

Além dos alunos da FGV, o evento contou com a participação dos mentores do programa, o coordenador do Mestrado em Gestão Empresarial (MEX), professor Augusto Sales; e a professora Juliana Mansur. Para compor a banca de avaliadores, o evento teve como convidados: a gestora de produtos da L’Oreal, fundadora da icloset.shop e ex-gerente de marketing da Coca-Cola, alumna do MEX, Aline Tassar; o executivo de finanças especializado em Fusões e Aquisições da Arpoador Capital, Marcus Teixeira; e o diretor comercial da Hurb, Paulo Pimentel.

Neste primeiro Startup Factory, seis grupos formados por alunos da FGV apresentaram o resultado dos projetos desenvolvidos no programa, destacando as análises de mercado e viabilidade realizadas sobre o negócio, bem como as estratégias traçadas para estabelecer projeções financeiras para a receita anual, assim como os valores destinados para investimento em tecnologia e publicidade.

Durante um período de 10 semanas, o programa FGValley Startup Factory, por intermédio do Venture Lab da FGV EBAPE, ofereceu treinamento, estilo bootcamp, para transformar as ideias dos grupos de alunos em casos de negócios reais. Nos encontros, os participantes receberam acesso as ferramentas adequadas para o desenvolvimento de seus projetos. Assim como orientações dos professores da FGV EBAPE para colocar em prática suas ideias com base em metodologia proprietária de desenho e construção de negócios. O programa realiza treinamento de duas turmas por ano, sendo seis equipes de startups por semestre.

Dentre os projetos apresentados, o ganhador foi o Hoolie, plataforma de pagamentos cashless para o mercado de entretenimento com recursos tecnológicos voltados para reduzir tempo de espera de clientes, e oferecer atendimento especializado a preços competitivos, desenvolvido pelos discentes da FGV EPGE: Lucas Almeida Romano e Pedro Henrique Schwartz de Magalhães, ambos alunos do 1º ano da graduação.

Em entrevista para a Newsletter EBAPE Digital, Pedro Henrique destaca:

“o projeto da FGValley foi uma experiência única e extremamente valiosa para o nosso futuro. Ser vencedor no pitch day é algo extremamente importante tanto para mim quanto para o Lucas, pois reflete todo nosso esforço ao longo das últimas 10 semanas de trabalho duro. Gostaria de agradecer a todos que nos acompanharam nessa jornada”.

Na opinião dos executivos convidados para a banca de avaliadores, os grupos demonstraram total compreensão das questões teóricas obtidas e colocaram em prática negócios interessantes e com potencial para concretizá-los.

Os grupos mostraram motivação e excelente dinâmica em suas apresentações, conhecimento do negócio e uma construção muito sólida de cada etapa para empreender, assim como aplicaram a metodologia adequada. Mesmo tendo alunos em períodos distintos, todos conseguiram defender seus projetos, mostrando capacidade para conquistar investidores, destaca Marcus Teixeira, executivo de finanças especializado em Fusões e Aquisições da Arpoador Capital.

— Muito bom perceber a energia empreendedora dos alunos. O interesse deles e a curiosidade para encontrar soluções vivenciadas no dia a dia, assim como o envolvimento em todas as etapas de construção do projeto. Vi vários projetos interessantes, uns precisando de ajustes, mas todos com potencial para virar um negócio de verdade, aponta Aline Tassar, gestora de produtos da L’Oreal, fundadora da icloset.shop.

É muito importante esse momento, no qual os alunos transformam o conhecimento teórico em algo prático. É nessa etapa dos estudos que eles evoluem. Começam a encontrar os primeiros desafios, ao mesmo tempo que identificam as primeiras soluções. Todo esse processo é necessário para os jovens que estão estudando e pensam em se tornar futuros empreendedores, ressalta Paulo Pimentel, diretor comercial da Hurb.

"O pessoal de Valley está de parabéns. O Startup Factory nasceu dentro das salas de aula de graduação e mestrado da FGV EBAPE e ganhou vida própria, destaca o professor Augusto Sales, que ministrou a parte técnica do programa. Estamos conversando com parceiros no ecossistema de startups e corporativo interessados em fomentar a cultura empreendedora, investir e apoiar a iniciativa”, completa.

O Venture Lab da FGV EBAPE é um projeto de incubadora e laboratório acadêmico de startups projetado para estudantes e ex-alunos investigarem e testarem oportunidades de mercado, desenvolverem ideias e explorarem formas de acelerar seus empreendimentos. Não são cobradas taxas dos participantes ou participação acionária nos empreendimentos dos alunos.

  

 

Galeria: 

Nosso website coleta informações do seu dispositivo e da sua navegação por meio de cookies para permitir funcionalidades como: melhorar o funcionamento técnico das páginas, mensurar a audiência do website e oferecer produtos e serviços relevantes por meio de anúncios personalizados. Para saber mais sobre as informações e cookies que coletamos, acesse a nossa Política de Cookies e a nossa Política de Privacidade.