Gestores do BNDES, professor da FGV EBAPE e o co-fundador do International Masters Program for Managers debatem sobre action learning na sede da Escola

O encontro destacou os avanços no mini IMPM, realizado no BNDES, e que hoje é considerado um caso exemplar de impacto social na academia de gestão do Norte Global. 

imagem

Na primeira quinzena de março, a FGV EBAPE promoveu encontro do Action Learning Lab:Alliance para debater avanços do mini International Masters Program for Managers - IMPM, uma extensão adaptada do programa para o contexto específico da organização. Atualmente, em período de avaliação interna no BNDES, o mini-IMPM, construído a partir de um projeto internacional de pesquisa aplicada sob uma perspectiva de Sul Global, foi avaliado como caso exemplar de impacto social na academia de gestão do Reino Unido.

O encontro realizado na sede da FGV EBAPE, contou com a participação do coordenador do IMPM no Brasil, professor Alexandre Faria; do economista Paulo Faveret, do CIO de Tecnologia da Informação, Fernando P. Lavrado, e da Diretora de RH, Helena Tenório, também do BNDES, além da Fundadora do Galpão Aplauso, Ivonette Albuquerque, da coordenadora da Rede Alumni e Comunicação da FGV EBAPE, Darliny Amorim, do chefe do Centro de Formação Acadêmica e Pesquisa (CFAP), professor Roberto Pimenta, e do Diretor da FGV EBAPE, professor Flavio Vasconcelos. Participaram por videoconferência: o co-fundador do IMPM e professor da McGill University, Henry Mintzberg; e o Diretor Acadêmico do IMPM, professor da Lancaster University, Martin Brigham.

"O encontro do Action Learning Lab:Alliance ocorre em um contexto muito estratégico devido à emergência de novas políticas de desenvolvimento protagonizadas pelo BNDES e por crescente interesse, da academia de gestão tanto no Sul Global quanto no Norte Global, por projetos acadêmicos dedicados à co-construção de conhecimentos acionáveis que transformam a realidade social com base em perspectivas de pesquisa e ensino que desafiem a hierarquização academia-organização, teoria-prática e Norte-Sul baseada em estruturas coloniais, raciais e patriarcais.

Durante o evento revisitamos a memória da construção desse projeto coletivo e democratizante a partir de dinâmicas comunitárias, inovadoras e empreendedoras protagonizadas por mestres e mestrandos formados pelo IMPM e lideradas pelo Paulo Faveret, economista do BNDES e membro do Action Learning Lab: Alliance e de um dos comitês internacionais do IMPM. Além disso, reaprendemos o quanto o mini-impm tem sido relevante na vida de aproximadamente 200 gestores formados pelo programa para superação cotidiana de desafios profundos enfrentados pela organização, pelo campo do desenvolvimento, e pelo país em anos recentes”, ressalta o professor Alexandre Faria.

O evento contou com a especial participação da economista Ivonette Albuquerque, fundadora da organização não-governamental Galpão Aplauso e membro do Lab:Aliance.

Reiniciamos conversas regenerativas sobre como as novas agendas mobilizadas pelo governo, sociedade e academia demandarão aprimoramento, ampliação e aprofundamento do projeto. Estamos particularmente orgulhosos porque esse projeto formado por estratégias emergentes coletivas sob uma perspectiva do Sul Global coloca em prática no Brasil conhecimentos e valores que vão além dos conhecimentos e valores privilegiados pelo IMPM ao longo de seus vinte e cinco anos de existência marcados por não menos significativas transformações individuais, organizacionais, e sociais em diversos cantos do mundo porque recuperam o vibrante campo de governança e administração do desenvolvimento", completa Alexandre Faria.

Martin Brigham, Alexandre Faria e o gestor de RH do BNDES e participante da turma do Ciclo 24, Rodrigo Aquino, criaram o projeto Bank of Talents no início de 2022, envolvendo 21 gestores do BNDES, a área de RH do Banco, e o Action Learning Lab:Alliance da FGV EBAPE em parceria com a Universidade de Lancaster, o Galpão Aplauso e o próprio BNDES. O Bank of Talents amplia as estratégias do IMPM focadas em novas fronteiras da aprendizagem em gestão em diálogo com o campo de desenvolvimento, a partir dos pilares envisionados por Henry Mintzberg e de extenso projeto internacional de pesquisa-ação mobilizado pelo Action Learning Lab:Alliance.

Com duração de 18 meses, o IMPM é dividido em 5 módulos realizados nas principais instituições de ensino em negócio do mundo: FGV EBAPE no Brasil, coordenado pelo professor Alexandre Faria; Lancaster University na Inglaterra; McGill University no Canadá; Yokohama National University no Japão; e Indian Institute of Management Bangalore na Índia.

Para mais informações sobre o IMPM, site do programa.

Clique Aqui!

A A A
High contrast