Notícias

(Última atualização: 10/10/2017 - 13:26)
10/10/2017

Estudo inédito mostra peso de fatores externos nas eleições na América Latina

Eficiência e boa gestão são dois fatores determinantes para a reeleição de um governante, correto? Não é bem assim. Estudo inédito desenvolvido pelos professores Daniela Campello e Cesar Zucco, da Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas (EBAPE), que será apresentada no próximo dia 17 de outubro, em Oxford, aponta que duas variáveis externas são preponderantes para garantir os altos índices de popularidade de um político: a taxa de juros dos EUA e o preço das commodities.

Para chegar a essa conclusão, os professores coletaram as variações nos juros norte-americanos e no valor das commodities entre 1982 e 2016 e criaram o índice “Bons tempos econômicos”. O indicador faz uso de análises estatísticas para comprovar o impacto nos resultados eleitorais e pesquisas de popularidade dos últimos 30 anos em 18 países da América Latina. Essas nações foram separadas em dois grupos distinto, de acordo com sua dependência da exportação de produtos primários.

A pesquisa conclui que países que tem sua economia baseada na exportação de commodities, como o Brasil, são fortemente influenciados pela conjuntura econômica no momento de escolher ou avaliar seus governantes. Ao contrário disso, as nações que não são grandes exportadoras de produtos primários são pouco afetados por essas variáveis.

A matéria completa sobre o assunto está disponível AQUI.

 

Galeria: