Notícias

(Última atualização: 20/04/2017 - 19:03)
20/04/2017

Artigo publicado na RAP analisa atividade parlamentar no Twitter

Com o crescente uso da internet, diferentes apropriações estão sendo feitas por diferentes grupos sociais e econômicos. Assim, também políticos têm adotado essas novas mídias por diferentes motivações e em diferentes formas. Um artigo publicado na Revista de Administração Pública (RAP), editada pela Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas da FGV, fez essa avaliação e serviu de fonte para uma matéria publicada pela BBC Brasil.
 
“Ideologias partidárias em 140 caracteres: uso do Twitter pelos parlamentares brasileiros”, de Marcelo Santos Amaral e José Antonio Gomes de Pinho, analisou os 512 perfis dos congressistas que em dezembro de 2013 utilizavam o Twitter para a postagem de conteúdo e para conexão com cidadãos e colegas de Congresso. Foi utilizada a plataforma de programação do Twitter para a coleta dos dados sobre o uso dos perfis e sobre as conexões entre eles e também com outros perfis da rede social.
 
Esses dados foram relacionados com a classificação ideológica dos partidos dos parlamentares e os resultados demonstram que é possível distinguir no Twitter os grupos das diferentes ideologias representadas no Congresso, porque adotaram seu uso em períodos distintos, têm diferentes taxas de popularidade, seguem colegas parlamentares com diferentes padrões de interesse e têm diferentes indicadores de atividade nesse meio digital.
 
Segundo Amaral, diferentemente do que acontece nos EUA - onde prevalece a presença de políticos mais à direita no Twitter - no Brasil, deputados e senadores mais à esquerda são os que chegaram primeiro na rede social e tendem usá-la com mais frequência.
 
Para ler a matéria da BBC completa, acesse o site. O estudo completo está disponível no site da RAP.

Galeria: