Notícias e Destaques

MEC classifica EBAPE como a melhor faculdade de Administração do Brasil em 2013

A Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas (EBAPE), sediada no Rio de Janeiro, da Fundação Getulio Vargas (FGV), ficou em 1º lugar entre todas as instituições de ensino superior do Brasil no segmento de administração, de acordo o último Índice Geral de Cursos (IGC), divulgado hoje (6/12/2013) no Diário Oficial da União (INEP, 2013). No ranking geral, em um universo de 2.171 instituições de ensino superior, a Escola Brasileira de Administração da FGV (EBAPE) foi classificada em 5º lugar.

Para o diretor da EBAPE, professor Flavio Vasconcelos, o resultado reflete um trabalho de equipe: “O sucesso alcançado é reflexo de um trabalho estratégico desenvolvido em equipe por todos os estudantes, professores, funcionários técnicos e administrativos e gestores. O foco sempre é ensino e pesquisa de qualidade. Isso deriva da missão maior da EBAPE e da FGV que tem em sua essência contribuir para o desenvolvimento econômico e social do Brasil”. 

O IGC é calculado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e atribui notas aos cursos em faculdades, centros universitários e universidades, levando em consideração a qualidade dos cursos de graduação e pós-graduação (mestrado e doutorado).

Os índices são calculados baseados na avaliação do corpo docente, das instalações físicas, do projeto pedagógico e das notas dos alunos no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade). O cálculo do IGC inclui a média ponderada dos conceitos preliminares de curso no triênio de referência (2010 a 2012) e os conceitos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), responsável por avaliar os programas de pós-graduação das instituições. Ao todo, foram avaliadas 2.171 instituições.

A maioria (73,4%) obteve conceitos 3, 4 e 5. Na comparação com o período de 2007 a 2009, o avanço chegou a 22,1 pontos percentuais — de 51,3% para 73,4%. Conceitos insatisfatórios caíram de 32,7% para 17,2%. Instituições sem conceito, que representavam 16,1% do total, passaram para 9,6%.

                                                                                                                                                                 

Educação Executiva Presencial, Customizada e a Distância

Publicações